Contrate agora Soluções Vogel

Contrate agora Soluções Vogel

Área do cliente EN

24. Ago. 2018 Dez dicas para reduzir o risco de infecção

TAGS:

Buscar no blog


Dez dicas para reduzir o risco de infecção

10 dicas para reduzir o risco de infecção por ransomware e mineradores de criptomoedas

Vítimas de mineradores maliciosos de criptomoedas aumentaram 44% no último ano, afirma Kaspersky

O número de usuários da web atacados por software malicioso de mineração de criptomoedas aumentou de 1,9 milhão para 2,7 milhões em apenas um ano. As estatísticas dos últimos 24 meses mostram que os mineradores focam cada vez mais nos mercados em desenvolvimento e exploram os usuários nessas regiões para aumentar sua receita. Essa é uma das principais conclusões do relatório de ransomware e mineradores de criptomoedas maliciosos da Kaspersky Lab de 2016-2018.

O relatório, que abrange dois períodos semelhantes (de abril a março de 2016-2017 e de abril a março de 2017-2018), mostra que, embora o ransomware proporcione aos criminosos virtuais recompensas possivelmente maiores, mas individuais, em um cenário turbulento, os mineradores conseguem menos dinheiro de cada vítima, mas com um modelo mais sustentável e de longo prazo – o que tem se tornando mais popular na comunidade do crime cibernético.

Segundo o relatório, os mineradores de criptomoedas em PCs estão aumentando gradualmente. O número total de usuários que foram vítimas dessa forma de mineração cresceu de 1.899.236 em 2016-2017 para 2.735.611 em 2017-2018.

Os mineradores de criptomoedas em dispositivos móveis também surgem como uma ameaça, e os ataques exclusivos têm um crescimento de 9,5%. No geral, essa forma de mineração atingiu quase 5.000 usuários em 2017-2018, em comparação com cerca de 4.500 usuários em 2016-2017. Os usuários de dispositivos móveis da China e Índia são especialmente atacados por essa ameaça.

Para reduzir o risco de infecção por ransomware e mineradores de criptomoedas, a Kaspersky Lab recomenda que os usuários:
1. Trate anexos de e-mail ou mensagens de pessoas que você não conhece com cautela. Em caso de dúvida, não abra;

2. Faça backup de dados regularmente.

3. Sempre mantenha o software atualizado em todos os dispositivos que você usa. Para impedir que mineradores de criptomoedas e ransomware explorem vulnerabilidades, use ferramentas que possam detectar vulnerabilidades automaticamente, baixá-las e instalar correções.

4. Para dispositivos pessoais, use uma solução de segurança confiável e lembre-se de manter os principais recursos ligados.

5. Se você for uma empresa, aprimore sua solução de segurança preferida de terceiros

6. Para obter uma proteção superior, use uma solução de segurança de ponto de extremidade com tecnologia de detecção de comportamento e capaz de reverter ações maliciosas.

7. Não ignorar alvos menos óbvios, como os sistemas de gerenciamento de filas, terminais de PDV (ponto de venda) e até máquinas de venda automática. O minerador que utilizou a exploit EternalBlue comprova que esse tipo de equipamento também pode ser sequestrado para a mineração de criptomoeda.

8. Usem o controle de aplicativos para rastrear atividades maliciosas em aplicativos legítimos. Dispositivos especializados devem estar no modo Negar Padrão. Use uma solução de segurança dedicada.

9. Para proteger o ambiente corporativo, eduque seus funcionários e equipes de TI, mantenha os dados confidenciais separados, restrinja o acesso e sempre faça backup de tudo.

10. Por último, mas não menos importante, lembre-se de que pagar o resgaste do ransomware é um crime. Você não deve pagar. Se você é uma vítima, informe a polícia.

 

Por Redação em Segurança