Contrate agora Soluções Vogel

Contrate agora Soluções Vogel

Área do cliente

05. Set. 2017 O que é o serviço de monitoramento de rede?

TAGS:

Buscar no blog


O que é o serviço de monitoramento de rede?

Entenda as siglas SOC e NOC

Você monitora sua rede? Uma das melhores formas de evitar problemas com a sua rede é o acompanhamento constante de cada equipamento e sistema conectado direta ou indiretamente aos servidores, roteadores e switches da empresa.

O monitoramento de rede garante que sistemas críticos funcionem corretamente pelo maior tempo possível. Com isso, as soluções digitais da empresa podem ficar disponíveis para clientes e colaboradores sem problemas de perda de pacotes, latência ou segurança. Com o aumento da importância da internet para as estratégias comerciais, ter uma rede funcional é indispensável.

Como esse acompanhamento pode influenciar na qualidade dos seus serviços e diminuir os erros da rede corporativa? Veja a seguir:

 

O monitoramento de redes como recurso estratégico

Nos últimos anos, os recursos das redes corporativas ficaram mais complexos. Os dispositivos de rede conectados são mais diversificados, assim como os riscos e ameaças. Nesse cenário, o monitoramento surge como uma ferramenta indispensável para a manutenção dos sistemas.

A gestão de redes é a área das telecomunicações que integra as conexões de internet, redes de computadores, equipamentos e sistemas digitais em um ambiente virtual confiável e seguro. Isso é feito por uma série de rotinas e operações que melhoram o uso de recursos, aumentando a qualidade das conexões digitais.

O processo de controle pode ser implementado de diversas formas. Ao utilizar ferramentas de automatização, por exemplo, analistas conseguem detectar falhas e pontos críticos que precisam de melhorias mais rapidamente. Com a integração de funções, equipes de TI podem tomar providências para diminuir o tempo de resposta a falhas.

Sem mecanismos adequados de gerência, a empresa não poderá diagnosticar problemas como o mau dimensionamento de recursos. Assim, a rede tende a ficar sobrecarregada ou com uma grande perda de pacotes, ocasionando a diminuição da qualidade de acesso a serviços como os de cloud computing e armazenamento remoto.

 

NOC e SOC: entenda as siglas

Quanto maior a complexidade da estrutura de TI de uma empresa, maior a sua equipe de monitoria e gerenciamento. Em alguns casos, grandes companhias costumam utilizar os NOCs e SOCs para a gerência e o controle de sua rede. Essa abordagem melhora a distribuição de tarefas e otimiza a resposta a falhas de funcionamento e brechas de segurança.

O Network Operations Center (Centro de Operação de Rede), também conhecido como NOC, é o local responsável pelo gerenciamento centralizado das redes de comunicação pública ou privada de um órgão. Esse espaço irá utilizar programas de computador para monitorar, em tempo real, os principais equipamentos de uma rede. Essa estratégia permite que falhas em computadores, roteadores, gateways e até ERBs, que possam comprometer o funcionamento de outros dispositivos, sejam o mínimo possível, aumentando a qualidade dos serviços da empresa e os seus indicadores de desempenho.

Já Security Operations Center (Centro de Operações de Segurança), ou apenas SOC, é um termo utilizado para designar uma plataforma de reação a incidentes de segurança virtual. Entre as suas principais atividades, podemos destacar:

  • Identificação de ameaças de segurança;
  • Coleta, armazenamento e análise de relatórios sobre brechas digitais;
  • Correção de vulnerabilidades;
  • Reação rápida a ataques virtuais.

 

Cada SOC possui cinco "módulos" distintos de atuação. São eles:

  • Criação de alertas de segurança;
  • Coleta de informações;
  • Armazenamento de relatórios de segurança digital;
  • Análise dos dados obtidos por meio da monitoria de recursos;
  • Correção de vulnerabilidades.

O principal desafio para a implementação de um SOC dentro de uma empresa é a integração dos módulos e o trabalho com os dados obtidos. Uma vez vencida a barreira, a empresa será capaz de conciliar a integridade de seus canais de dados e a confiabilidade de seus serviços.

 

Saiba diferenciar a utilização de SOC e NOC

Muitos analistas de TI não sabem se devem integrar ou não o seu centro de operação de redes com o de segurança. Às vezes, alguns pensam até que ponto cada um pode lidar com os problemas do outro.

No entanto, NOCs são responsáveis apenas pelo monitoramento da infraestrutura e dos serviços de rede, permitindo a identificação e resolução de anomalias que possam comprometer a performance ou a disponibilidade de sistemas e recursos de rede. O SOC até terá algumas atividades em comum com o NOC. Ele será responsável por verificar, investigar, classificar e resolver problemas que podem (ou não) se tornar uma ameaça digital que comprometa toda a estrutura digital da empresa.

O ideal é que o NOC e o SOC trabalhem em conjunto. Quando os profissionais de TI precisam responder a um problema, eles devem atuar lado a lado para investigar e realizar um plano de contingência de ação rápida. Uma estratégia de colaboração entre os dois times deve levar em consideração a forma como cada setor lida com a resolução de falhas de operacionais e as suas principais funções.

Enquanto o SOC irá avaliar brechas de segurança e rastrear as suas possíveis soluções, o NOC analisa o impacto de mudanças na estrutura de rede e trabalha pela otimização das conexões de rede corporativas. Os potenciais benefícios da atuação em sintonia dos dois setores vão da melhoria da qualidade de acesso aos recursos críticos ao aumento da produtividade dos funcionários.

 

Otimizando os recursos de rede corporativos

A evolução dos serviços de telecomunicações permitiu que distâncias fossem encurtadas e uma série de serviços corporativos fossem criados. Sistemas de ERP com funcionamento na nuvem, ferramentas de armazenamento remoto e análise de dados são apenas algumas das soluções que mudaram as estratégias comerciais de empresas no mundo inteiro.

Nesse contexto, a manutenção de uma estrutura de rede corporativa é uma das principais partes das estratégias de TI corporativas. Ela envolve uma série de medidas que otimizam recursos, aumentam a segurança dos sistemas e tornam equipamentos mais confiáveis. Isso pode ser feito, por exemplo, com a implementação de rotinas de manutenção, a configuração eficaz de equipamentos e o uso de ferramentas automáticas de monitoramento.

Em empresas de grande porte, a criação de um Centro de Operações de Rede e um Centro de Operações de Segurança é uma forma simples de otimizar a governança de TI corporativa — essa abordagem descentraliza responsabilidades gerais em duas frentes. Uma, responsável pela manutenção da disponibilidade de serviços, atuará com a configuração de equipamentos e planejamento de expansões. Já a outra rastreará brechas e vulnerabilidades que possam comprometer a segurança dos usuários.

Manter equipamentos de rede funcionando corretamente não garante apenas o bom uso da internet no ambiente corporativo. Esse trabalho permite que novos desafios sejam alcançados mais facilmente e a qualidade geral dos serviços da companhia seja melhorada.