Contrate agora Soluções Vogel

Contrate agora Soluções Vogel

Área do cliente

03. Mai. 2017 Projetos de TI: entenda o papel decisivo do Gerente

TAGS:

Buscar no blog


Projetos de TI: entenda o papel decisivo do Gerente

O Gerente de Projetos se tornou muito importante no mercado de tecnologia, nos últimos anos, além de bastante valorizado: surgiram novas metodologias, cursos, certificações e vagas em quase todas as empresas que trabalham com Projetos de TI, sejam eles internos ou em consultorias para clientes.

Independentemente do método ou dos fundamentos utilizados, algumas características do Gerente de Projetos de TI são necessárias em qualquer cenário: ele deve ter um conhecimento técnico na área do projeto, uma grande habilidade gerencial para lidar com pessoas, capacidade de negociação com diferentes interessados (a favor ou contra!), flexibilidade para se adaptar às mudanças que certamente vão acontecer ao longo do projeto e, claro, “acabativa”.

A seguir, comentamos cada uma dessas características que fazem com que o Gerente tenha um papel decisivo no sucesso dos Projetos de TI. Confira:

Conhecimento técnico na área do projeto

Não é recomendado que o Gerente de Projetos “coloque a mão na massa”, pois isso acaba desviando seu foco do que realmente importa, que é garantir o escopo, custo, prazo e qualidade do projeto.

Uma de suas tarefas é atribuir aos membros da equipe suas funções e tarefas necessárias, deixando claros o orçamento e a data limite para conclusão. Para isso, é inevitável, em projetos de Tecnologia, que o Gerente possua um bom domínio conceitual e prático do assunto; do contrário não é possível a ele fazer uma boa gestão de escopo e dar como pronta uma tarefa. A equipe logo percebe quando o Gerente não tem conhecimento e, com isso, é grande o risco de ele perder credibilidade com a equipe e o projeto fracassar.

Outro ponto que evidencia a necessidade de conhecimento técnico do Gerente é a qualidade da entrega. Mesmo quando não é o Gerente que, pessoalmente, realiza todos os testes e garante a qualidade do projeto (e muitas vezes não é), vale o velho provérbio: “confie, mas verifique”. O gerente deve ter conhecimento para saber como verificar e atestar a qualidade da entrega.

Liderança e habilidade para lidar com pessoas

Em quase todas as pesquisas de causas para o fracasso de um projeto, o primeiro lugar é “falha de comunicação”, e isso tem tudo a ver com a habilidade de relacionamento do Gerente de Projetos.

Em TI, não é diferente, e já escrevemos aqui no blog sobre a importância de comunicar e gerenciar expectativas.

São exemplos de situações onde o Gerente precisa lidar muito bem com pessoas:

  • Estabelecer as expectativas do projeto e comunicá-las às pessoas da equipe e fora dela;
  • Reportar o andamento do projeto a todos os interessados — o Gerente é o responsável por dar as boas notícias e as más;
  • Engajar o time a trabalhar pelo sucesso do projeto;
  • Cobrar de cada responsável a execução de sua tarefa conforme acordo prévio de escopo, prazo, custo e nível de qualidade.

Vale lembrar que todo projeto é um esforço temporário de pessoas em prol de um objetivo comum. Esse objetivo é sempre melhorar algo (um produto, um processo, resolver um problema) e na última ponta dessa melhoria estão outras pessoas, que serão beneficiadas! O Gerente do Projeto precisa ser um líder capaz de direcionar todos para o mesmo objetivo.

Capacidade de negociação e administração de conflitos

Quando um projeto de TI é entregue, algumas coisas mudam: processos, procedimentos, orçamentos de áreas – e isso nem sempre agrada todos os envolvidos! Resultado: ao longo do projeto, poderá haver pessoas não se esforçando ou deliberadamente trabalhando contra, porque afinal, “o que eu ganho com isso?”

O Gerente do projeto possui um papel fundamental nas negociações e na administração dos conflitos que surgem. Ele deve saber o que negociar e como negociar em situações como:

  • Conquista do apoio ou engajamento de outra área;
  • Redução do custo de um fornecedor, para reequilibrar o orçamento do projeto;
  • Obtenção de novo prazo, se necessário.

Flexibilidade para se adaptar às mudanças

Em outro post, comentamos sobre o perfil do Gestor de TI e a importância de ter flexibilidade. Explicando melhor, é papel do Gerente encontrar, documentar, gerenciar e resolver (pessoalmente ou delegando para membros da equipe) todos os problemas que possam surgir. E acredite: os problemas vão surgir! Será nesse momento que o Gerente precisará ser resiliente para contornar as dificuldades.

Uma característica dos projetos de TI é que, por ser uma área muito dinâmica em matéria de inovações e tendências, é quase impossível prever, no início dele, cada risco, impedimento ou surpresa. Imprevistos acontecem, para o bem ou para o mal. O Gerente deve ser o primeiro a identificar essas mudanças, se possível antes de elas acontecerem, e adaptar com flexibilidade o plano do projeto, visando garantir seu sucesso e a entrega do benefício que o projeto promete.

Ser flexível, em projetos, não é mudar de objetivo toda hora, mas sim fazer ajustes pontuais na estratégia para conseguir alcançá-lo!

Iniciativa e “acabativa”

Muito se fala sobre a importância do Gerente de Projetos de TI possuir iniciativa, ser alguém que toma a dianteira e, como um bom líder, engaja todos a seguirem com ele por aquele caminho.

Todavia, existe uma outra habilidade que é imprescindível para o gestor Gerente: a “acabativa”. Em todo projeto, as possibilidades vão se abrindo ao longo do tempo, os caminhos são muitos, e o Gerente precisa ter a habilidade de “cortar” as opções e tomar decisões que garantam o andamento do projeto, visando seu fim.

É tarefa do Gerente verificar o cumprimento de cada etapa do projeto e dar início a etapa seguinte. É também sua responsabilidade garantir que:

  • Tudo que foi prometido seja entregue;
  • Os custos fiquem dentro do previsto;
  • Os prazos sejam atendidos;
  • Garantir a qualidade.

É impossível garantir todos esses itens sem ter “acabativa”. Um projeto que se alongue demais fatalmente passará do planejado em custo e prazo, entregará um escopo diferente ou comprometerá a qualidade. Então, além de começar as coisas, o Gerente precisa saber finalizá-las!

Agora que ficou mais claro o papel do Gerente de Projetos, queremos saber como tem sido a sua experiência com projetos de TI. Comente e compartilhe conosco sua opinião!