fbpx
Pular para o conteúdo

Blog da Vogel

Por que a banda larga comum não entrega a velocidade prometida

Dicas de TI | Jessica, 23/09/2020

Por que a banda larga comum não entrega a velocidade prometida

Você está em casa na conclusão de um episódio eletrizante da sua série favorita quando o sinal vai ficando ruim, a imagem piora até congelar, obrigando por vezes inclusive reiniciar o modem, quebrando todo o clima de suspense.

Ou ainda pior: você finalizou um relatório, precisa subir na nuvem e aí seu computador fica com aquele círculo na tela girando, girando…

No início da pandemia, as autoridades na Europa e na Austrália pediram para a Netflix não fornecer conteúdo em 4K (resolução de imagem superior ao Full HD) porque isso poderia levar a um colapso da internet por lá. Com todo mundo em casa, pendurado nos streamings, não tinha banda pra todo mundo.

A penetração da banda larga cresceu no Brasil nos últimos anos, tanto para clientes residenciais quanto comerciais e os pacotes oferecem velocidades nominais cada vez mais atraentes. Só tem um problema: a velocidade contratada não é a que chega para o seu dispositivo.

A regulamentação vigente da Anatel, permite que o provedor entregue em média 80% daquilo que promete e 40% em uma medição pontual. Isso quer dizer, se você contratou 10 Mbps e medir uma velocidade de 4 Mbps, está formalmente tudo certo. Só que não!

Dependendo da empresa, a velocidade anunciada no seu contrato se refere apenas ao download, ou seja, quando se baixa dados da internet, como uma playlist do Spotify ou assistir a vídeos. Não é incomum seu limite máximo de upload ser mais baixo e isso é péssimo quando você precisa subir arquivos para a rede. Hoje, quase todo mundo faz reunião remota usando ferramentas de conferência como Zoom ou Meets. Ou participa de lives. E aí fica a imagem congelando, a fala picotada…

De forma resumida, funciona assim. Entrar na internet significa conectar seu dispositivo à rede de um provedor por meio da comunicação TCP/IP. Endereço IP ou Internet Protocol é a identidade de cada ponto da rede que, por sua vez, se liga a outros computadores, fazendo uma teia de redes, daí o nome World Wide Web, aquele “www” na frente dos endereços de site.

Para conectar as redes, há milhões de cabos de cobre e fibra óptica espalhados pelo mundo. Antes de chegar ao seu computador a informação (foto, texto, vídeo, e-mail, mensagem de WhatsApp, etc.) passa por diversos pontos. Ao longo do percurso, ela é divida em partes ou pacotes que fazem caminhos diferentes até chegar ao seu dispositivo, que reúne tudo e entrega o conteúdo na sua tela.

Como os provedores usam o IP dinâmico, ou seja, sua identidade muda periodicamente , dificulta a disponibilidade de servidores locais que necessitem de um endereço IP fixo, , afinal você divide a mesma infraestrutura, inclusive os IPs com um monte de outros usuários.

De acordo com a Anatel, o desempenho de uma conexão com a internet depende de vários fatores, como a quantidade de usuários simultâneos, o tipo de aplicação mais acessada (vídeos, imagens, navegação web, etc), a localização e configuração dos servidores e a infraestrutura das redes das operadoras.

Esse desempenho é medido por três indicadores principais: a velocidade, ou seja, quantas informações são partilhadas por segundo; a latência, o tempo que leva entre clicar em um link e a tarefa ser completada; e o jitter – que avalia se os pacotes estão sendo transmitidos de forma regular ou não.

O efeito do jitter pode ser percebido em chamadas de Skype, Zoom, etc. Esse tipo de conteúdo, a grosso modo, é dividido em voz e vídeo. Se a entrega dos pacotes for irregular, o vídeo mostra que a pessoa já falou algo e o som chega depois, ou a imagem congela e o áudio continua chegando.

Quem oferece uma rede  com acesso via fibra ótica, conseguirá entregar um desempenho de velocidade superior ao daquela que  usa cabos de cobre ou  sinal de rádio.

Se redes lentas são inconvenientes em casa, na empresa é pior. Por isso, vale considerar a hipótese de contratar uma internet dedicada.  

As soluções de conectividade dedicada oferecidas pela Vogel estão entre as mais avançadas e eficientes do mercado nacional, com velocidade de conexão até 400 vezes superior à banda larga oferecida hoje no Brasil. Além de proporcionarem 100% da capacidade contratada para downloads e uploads, fornecem IP fixo, o que facilita  a disponibilidade de serviços via web.

A título de comparação entre a banda larga comum e uma dedicada, veja uma live qualquer e outra de um evento especial, com patrocinadores. Repare como a conexão é estável, a imagem mais nítida, praticamente não congela.

Quer saber mais sobre as nossas soluções de internet corporativa? Clique aqui. Ou peça uma cotação personalizada aqui.

Artigos Recentes

Você sabia que a fibra óptica evita risco de queda de sinal por interferências eletromagnéticas?

Você sabia que a fibra óptica evita risco de queda de sinal por interferências eletromagnéticas?

Leia mais
Conheça mitos e verdades sobre fibra óptica

Conheça mitos e verdades sobre fibra óptica

Leia mais
Como proteger sua rede corporativa de ameaças virtuais

Como proteger sua rede corporativa de ameaças virtuais

Leia mais
Wi-Fi público: conheça os perigos de usar uma conexão compartilhada

Wi-Fi público: conheça os perigos de usar uma conexão compartilhada

Leia mais
Atendimento 24h
0800 800 7878